quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Fechamento Dez/19 - R$ 92.846,44 (+9,66%) + Anual (25,50%)

Bom dia, galera!

Estive ausente, infelizmente, por quase 1 mês da finansfera. Isso aconteceu pois estive viajando e retornei a minha terra natal. Então, só agora tive tempo de parar.
De antemão, desejo um excelente 2020 para todos, em todos os âmbitos da vida, e não só no financeiro.
Penso que agora é um momento de não só fazer as clássicas "resolutions", mas também agradecer pelo ano de 2019, o qual foi, primariamente, maravilhoso para mim em todas as esferas da vida, apesar dos apesares.

Vamos lá com os fechamentos de dezembro + anual. Irei seguir um modelo de postagem com metas financeiras e metas não financeiras.


METAS FINANCEIRAS:

Seguimos com uma evolução extraordinária de , 9,66% no mês e incríveis 25,5% ao ano. Não consigo nem acreditar.

Aportes: R$ 409,45
Impostos: R$ 3, 95 (resgates)
Evolução Anual: + 25,5% (a meta foi de 10%)
Patrimônio: R$ 92.846,44

Estou bastante contete por estar superando barreiras de forma tão rápida e inesperada.Porém, a meta dos 100k, que era uma realidade próxima, não irá se concretizar, pois no final de janeiro terei feito uma retirada de 20k, para salvar um negócio familiar, recuperando o montante em 2 anos.


Fundos Imobiliários:

Posição Atual: R$ 31.444,50
Proventos: R$ 108,86



Fundos de Investimentos:

Posição Atual: R$ 52.165,77




Os aportes desse mês ocorreram todos no fundo de ações ARX Income FIA. Resgatei a minha reserva de emergência que estava no Iridium.


COE:

Posição atual: R$ 5421,57
Tipo: Autocallable
Ações: Nintendo, Spotify e Sony
Prazo: 02 anos
Vencimento: 02/2021
Valor Investido: R$ 5000,00


SALDO:

Saldo proveniente de resgates, reembolsos de consultas médicas pelo seguro de saúde. Será destinado para compor os 20k que saírão da minha carteira.

R$: 4.250,00

METAS NÃO FINANCEIRAS

Saúde:

Bati o cotovelo (especificamente o olécrano) na porta de um carro. Nada grave, mas aconteceu algum desbalanço articular. Os eventos ortopédicos estão me perseguindo, pois ainda estou recuperando a lesão do dedo.

Dieta:

Está indo bem. Seguindo um padrão mais flexível, conseguindo perder gordura e ganhar massa muscular simultaneamente. Perdi cerca de 3kg de gordura, ganhando 1kg de MM.

Treinos:

Mantendo a constância, progredindo cargas. Mudei o esquema de treinos, treinando agonistas, para sobrecarregar menos o cotovelo.

Estudos:

Conseguindo estudar temas que eu gosto e revisando paulatinamente o ano de 2019.

Relacionamentos:

Estar na terra natal é muito bom. Excelente rever os amigos e ver que deixou bons laços que se mantêm apesar da distância e do tempo.

Livros:

Consegui ler um livro antes de 2019 acabar kkkk. Mais um pra conta.

Viagens:

Passei cerca de 10 dias viajando no final de 2019, mas bem low cost, com um gasto de menos de R$ 1500,00.

Séries e Filmes:

Parado, por enquanto.

Trabalho:

Final de ano é bem complicado.

Justiça:

Processinho por cancelamento de voo andando bem, houve uma apelação para que eu ganhe mais.


RETROSPECTIVA 2019

Patrimônio Inicial: R$ 38.724,73
Patrimônio Final:   R$ 92.848.44

Sem palavras. Só agradecer.

RESOLUÇÕES PARA 2020


  • Disciplina
Para mim, é o principal motor do sucesso, desde que aliada à constância. Sempre fará parte das minhas resoluções de ano novo, até porque não considero que eu esteja vivendo o meu melhor nesse quesito. Já tive períodos da vida mais disciplinados, logo sinto ter a obrigação de, ao menos, resgatá-los.
  • Organização Diária
Penso que a vida é muito dinâmica, não acordamos diariamente com a mesma disposição. Então, tento planejar o meu dia logo antes de dormir, reavaliando-o assim que acordar. Algumas vezes, devido à correria, acabo suplantando esse hábito.Portanto, quero praticá-lo diariamente em 2020.

  • Meditação
Quero incorporar a meditação diária na minha vida. Começar com 5 minutos e ir aumentando progressivamente, por mais corrido que seja o dia. O silêncio é bastante poderoso. 
  • Religião
Desejo engajar-me mais na religião católica, frequentando o grupo de oração da faculdade e as missas semanais. Sinto a necessidade de exercitar a gratidão ao divino, por coisas que jamais pensei que fossem ocorrer na minha vida, e são difíceis de explicar utilizando bases lógicas.Falhei no 2019, fui muitas vezes cético e ingrato. Não quero repetir essa conduta.

  • Positividade
Percebi que, a partir do segundo semestre de 2019, passei a ser uma pessoa meio que pessimista. Principalmente pelas projeções para a carreria médica no futuro. Quero exercitar o "mindset" positivo e valorizar as minhas potencialidades. Entrei na Medicina por fatores que extrapolam o dinheiro, porém é impossível não considerá-lo no ROL. Tenho a consciência de que, estudando para valer, conseguirei ser um profissional diferenciado na área, suplantando qualquer cenário desfavorável.

  • Ser o meu melhor
Executei muitas tarefas no ano de 2019 sem dar o meu melhor, e isso me incomoda. Não é uma questão de perfeccionismo, e sim de enxergar que está subutilizando o seu potencial por razões ilógicas. Quero mudar essa realidade.

  • FIRE
Continuar longe da corrida dos ratos, exercitando o minimalismo e trabalhando para viver um futuro tranquilo e próspero. 



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No mais, é isso.
Desejo um excelente 2020 para todos.
Forte abraço

Med Life.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Perfil "Andarilho" nas Viagens


Boa noite, pessoal!

Estamos em clima de encerramento de 2019, e eu estive pensando que foi um dos anos em que eu mais conheci o nosso Brasil. Visitei, ao todo, 08 novas cidades e percebi que adquiri um hábito muito bom não só para o bolso, mas também para a saúde: o perfil "andarilho".

Sempre gostei de montar roteiros detalhados das minhas viagens, de forma a aproveitar melhor o tempo e maximizar a experiência. Sendo assim, os deslocamentos entre locais cuja distância poderia ser coberta, de forma segura, a um ritmo médio de 5-6 km/h, e em menos de 60 minutos, passaram a ser feitos a pé.


 Isso me proporcionou conhecer bem melhor as cidades, além de uma economia estimada em R$ 600,00, que eu gastaria com transporte público/aplicativos, levando em conta o fato de eu viajar sozinho ou no máximo em dupla. Um grande parceiro foi o espelhamento do "Maps" no meu smartwatch, evitando a necessidade de pegar o celular, o que mitiga o índice de assaltos.

 Sem falar no fator de "redução de danos" para o shape (afinal, não dá pra ficar em dieta durante uma viagem), pois cheguei a caminhar 20km em um dia de passeio por Curitiba, por exemplo.
Lógico que essa situação fica inviável para viagens com crianças, idosos, pessoas com problemas de locomoção e afins. Contudo,  sempre que possível é válido analisar fazer alguns trechos a pé, pelos fatores saúde, economia e experiência.

Forte abraço e Boas Festas!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Reflexões sobre um "Carpe Diem" Interpessoal

Bom dia, amigos.

Segue um post um pouco mais filosófico, mas que ainda tece relações com o mundo das finanças/desenvolvimento pessoal.




Confesso que nunca fui um adolescente badalado: recentemente, estudando sobre a Adolescência, pude constatar que foi um ciclo de vida bem atípico, no meu caso, pois tive um amadurecimento muito rápido e não vivenciei de forma significativa boa parte dos conflitos dessa fase. Inclusive, o marco para o fim da adolescência é justamente a independência financeira perante aos familiares, ou seja, no mundo de hoje temos diversos adolescentes de 25-30 anos, tendo em vista que ainda dependem dos pais.

Por incrível que pareça, o meu auge de carga horária de estudos foi durante o ensino médio. 10 anos a mais nas costas fazem diferença, meus caros. Lembro-me de conseguir estudar, tranquilamente, 8-9 horas diárias líquidas, durante a semana, chegando a bater 10-12h nos finais de semana. Isso durante a parte do ensino médio que eu cursei 2,5 anos (consegui  a aprovação na Eng federal antes de terminá-lo).

Obviamente, isso ocorreu em detrimento da minha "juventude". Nesses anos, lembro-me de ter ido ao shopping coisa de 2-3x, e isso não era um problema. Estudar me deixava muito feliz, sem falar que sempre cuidei do corpo, e de vez em quando surgiam umas coleguinhas. Lógico que pouco (2/ano) , comparado à média dos amigos que iam para festas (nunca curti muito).

Ontem, estava refletindo sobre as minhas "aventuras", que ocorreram principalmente no começo da Engenharia, apesar da minha tendência de engatar sucessivos namoros. São poucas, contudo memoráveis e renderiam uma boa história para os filhos/netos. Confesso que bate um ar de saudosismo, fazendo-me repensar a possibilidade de religar o modo "Carpe Diem" horaciano, enquanto a idade não chega e as oportunidades são muitas.


O problema é que esse estilo de vida é solitário, apesar de ser possível ter sempre companhia. Percebo que há uma crescente inversão no carinho/amor. Antigamente, era bem mais valorizado o cara que se importava com o prazer da mulher, ligava no dia seguinte, dava uma simples e memorável rosa. Hoje em dia, o cara que ainda pensa em fazer isso precisa ter muita cautela, senão é taxado de "trouxa", enquanto os "noias" fazem sucesso. Os escudos para os sentimentos estão muito mais fortificados.

Ademais, é um estilo de vida caro, especialmente para quem curte fazer uma presença com a mulher, preparando/pagando um bom jantar ou saindo com mais de uma por semana. E acreditem, a Medicina está sendo dominada por mulheres, então, vive-se um ar de tentação 24/7, quando a relação M/H média é de 4:1. Um amigo meu, também investidor, confessou que certamente demoraria bem mais para alcançar a  IF, se estivesse no meu lugar e solteiro (kkkk), devido à dificuldade de sustentar uma vida frugal. Realmente,  parece ser uma opinião comum que estar em um relacionamento sério tende a ser favorável para os crescimentos pessoal/financeiro.

E vocês, amigos?
O que acham disso?
Muita história para contar?

Forte abraço

sábado, 30 de novembro de 2019

Fechamento Nov/19 - R$ 83.225,80 (+2,13% a.m)

Bom dia, galera!

Vamos lá com o fechamento de novembro. Irei seguir um modelo de postagem com metas financeiras e metas não financeiras.


METAS FINANCEIRAS:

Seguimos com uma evolução bem legal, 2,13% no mês e quase 15% ao ano. Cheguei a bater os 15%, mas a segunda queda da selic complicou meu fundo de debêntures.

Aportes: R$ 707,40
Impostos: R$ 36,06 (Resgates)
Evolução Anual: + 14,67% (Meta em 10%)
Patrimônio: R$ 83.225,80

Fico muito feliz em superar a barreira dos 80k e já estou mirando os 100k no final de 2020.
Sou muito grato a Deus por ter aberto minha mente para sair da "corrida dos ratos", com pouca idade (Tive o primeiro contato aos 19, mas iniciei aos 21 anos. Hoje, tenho 23 anos), através de pessoas iluminadas/acesso ao conhecimento da Finansfera.
 O fato de estar fazendo uma nova faculdade, com pessoas mais novas que eu ou da mesma idade ( Medicina pública tende a ter poucos jovens que saíram direto do colégio para a faculdade) , faz-me refletir sobre o passado e ter orgulho deste.

Fundos Imobiliários:

Posição Atual: R$ 23.988,75
Proventos: R$ 108,86



Fundos de Investimentos:

Posição Atual: R$ 52.165,77



A minha posição Pós-Fixada Real é ainda menor, pois boa parte irei destinar à compra de FII's. No mês de outubro, estava em 16% (real), porém, comecei a mudar um pouco a minha filosofia. Devido a alta liquidez dos FII's, se eu realmente tiver uma emergência, não será um grande problema perder algo. Como tenho cartões de crédito com bons limites, sinto-me mais tranquilo para aumentar a posição nos fundos de ações. Sem falar que estou novo, não tenho filhos, então dá para arriscar um pouco mais. 

COE:

Posição atual: R$ 5380,44
Tipo: Autocallable
Ações: Nintendo, Spotify e Sony
Prazo: 02 anos
Vencimento: 02/2021
Valor Investido: R$ 5000,00


SALDO:

Tenho tido muita dificuldade para fazer aportes sucessivos em FII's. Meu feeling sempre diz que as cotas estão com preços altos, e eu acabo não comprando, pois não consigo fazer análises profundas, devido à escassez de tempo proporcionada pela Medicina + trabalho.

R$: 1691,34

METAS NÃO FINANCEIRAS


Saúde:

Após uma bolada, tudo indica qu tive uma lesão nos ligamentos colaterais que unem as falanges proximal e média do 5º quirodáctilo direito (traduzindo, machuquei o dedo mindinho kk).
 Não fiz ultrassom (SUS) , apenas RX - não  houve fratura.

Dieta:

Está sendo muito complicado comer. Não sinto fome em dieta, é tenso. Porém, estamos baixando bem o peso, segurando massa muscular. Farei uma bioimpedância no dia 23/12. Algumas pessoas já me notam mais magro.

Treinos:

Mantendo a constância, progredindo cargas, porém ficando menos preso em divisões.

Estudos:

Ano finalizado com sucesso, agora é só revisar durante as férias.

Relacionamentos:

Mudar de cidade é sempre complicado, mas paulatinamente estou construíndo novos laços. Ansioso para rever os velhos e verdadeiros amigos.

Livros:

2019 foi um fiasco nesse âmbito. Contudo, a meta de 2020 é less social media/more books.

Viagens:

Pensei em fazer uma viagem de ecoturismo no carnaval, porém os meus aportes cairão muito em 2020, então preciso segurar a onda.

Séries e Filmes:

Terminei a série "Irmandade" no Netflix. Bem legal.  Preciso assistir ao filme "O Coringa".

Trabalho:

Até que foi tranquilo.

Justiça:

Processinho por cancelamento de voo andando bem.




-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No mais, é isso.
Forte abraço

Med Life.




sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Estou de Volta ao Blog / Filosofia de Treinos

Galera, boa tarde!

Saudades da Finansfera. Estive ausente por conta do período final de provas, mas mandamos bem e esse ano de Med já foi pra conta !

Vou aproveitar a postagem para falar sobre uma filosofia básica, porém muito importante sobre treinamentos.

É muito comum, nos dias atuais, devido a grande oferta de academias, prédios com academias próprias, condomínios com áreas para corrida ou até mesmo na rua - em bairros seguros, o indíduo iniciar um protocolo de treinamentos, seja por obrigação, seja por saúde/profilaxia de doenças/estética.


Acontece que, passando o fator motivacional do começo ou recomeço, é muito fácil encontrar um motivo - quase sempre nobre, pertinente- para interromper o protocolo. Falando de fisiologia cardíaca básica, quando nos exercitamos REGULARMENTE, há uma mudança no fluxo sanguíneo, que passa a ser mais fluído, laminar, o que contribui para diminuir o risco de placas de gordura nas artérias (arterosclerose, que é uma das doenças vasculares mais importantes, pois pode ter implicações isquêmicas - falta de sangue para o lugar, o que leva a morte celular. Não é necessário ser da área da saúde pra saber que perder células no cérebro/coração dá merda-). O grande problema é que há indícios de que a prática irregular pode ter até um efeito antagônico ao esperado.

Nesse sentido, chegamos ao ponto: CONSTÂNCIA. O melhor treinamento é aquele que você consegue ter constância. Se existe a possibilidade, é muito melhor ir pedalando/andando para o trabalho/faculdade/cursos, do que assumir um compromisso insustentável de sacrificar o sono - também essencial para a saúde - para correr na rua. Se não gosta de academia e não possui nenhuma patologia que requer a prática, por que não procurar um outro esporte?

Resultado de imagem para pessoa correndo perfil

O mais importante é se manter ativo(a), lembrando que o feito é melhor que o perfeito, desde que haja constância.


Forte abraço,
Med Life

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

O Melhor Investimento de todos: a sua saúde.

Boa tarde, galera.

Poderia escrever mais de uma postagem falando sobre o panorama da saúde/medicina no Brasil e no mundo, acerca dos aspectos preventivo X curativo. Contudo, serei direto.

Durante os poucos mais de 03 anos em que eu acompanho a Finansfera, percebi que são recorrentes relatos sobre problemas tanto na saúde física, quanto na mental.

Acontece que o maior capital que possuímos é a nossa saúde. Não falo apenas considerando o eixo óbvio de que é necessário estar vivo e com saúde para aproveitar a tão desejada IF, mas também porque a medicina curativa tende a ser muito mais custosa do que a preventiva.

É muito melhor e mais barato investir em um bom acompanhamento, por exemplo, psicológico durante fases difíceis da vida, do que evoluir para um quadro em  que será necessário gastar com psicotrópicos, acompanhamento psiquiátrico. Outro exemplo análogo é no âmbito físico. Sai muito mais barato alimentar-se com qualidade, frequentar uma academia do que precisar lidar no futuro com patologias agravadas ou desencadeadas pelo estilo de vida desregrado.

Inclusive, o princípio da Integralidade do Sistema Único de Saúde (SUS) prega pela prevenção e promoção da saúde e nesse âmbito também há o viés econômico como elemento embasador.


“Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido.”

Lembrando que esse post é bem sucinto em termos de aprofundamento teórico e dados para corroborar a opinião apresentada.

Abraços

Fechamento Simples Outubro/19 + 2,66%

Bom dia, galera!

Então, essa postagem será bem simples, pois estou num período bem "busy" e ainda não tenho um modelo de postagem. O objetivo é de apenas para atualizar a evolução do patrimônio.


Uma evolução bem legal, perdeu apenas para Jan/19, em que obtive uma variação patrimonial de 4,02%.

Aportes: R$ 860,44
Impostos: R$ 133,91 (DARF + Resgate)
Evolução Anual: + 12,43% (Meta em 10%)

A minha carteira é composta apenas por Fundos de Investimentos, COE e Fundos Imobiliários. Gostaria de possuir uma carteira de ações, mas no momento meu foco é a medicina, e os meus aportes reduzir-se-ão bastante a partir de 03/2020.





A minha alocação em Inflação é em Debêntures Incentivadas, talvez seja necessário diminuí-la devido aos cortes na SELIC, contudo, até então, os fundos estão operando consoante ao benchmark.

No mais, é isso.
Obrigado.
Irei aprimorar o modelo de postagem, peço desculpas pois ainda estou me familizariando com o layout do blogger.


Fechamento Dez/19 - R$ 92.846,44 (+9,66%) + Anual (25,50%)

Bom dia, galera! Estive ausente, infelizmente, por quase 1 mês da finansfera. Isso aconteceu pois estive viajando e retornei a minha terra...